quinta-feira, 20 de abril de 2017

O escritor "Ni Brisant" fala do novo livro do Poeta Fuzzil "Um Abrigo Contra a Tempestade".


 A rua já não é a única cúmplice da poesia de Fuzzil. O poeta do gueto, que ousou dar um novo significado ao seu nome, também transformou seus versos em asas. Mas ele não voou só. Suas rimas destruíram fronteiras, chegaram às escolas, universidades e ensinaram o caminho da autoconfiança a muitos corações.

Sem ir na onda dos discursos de ódio (que estão sempre na moda), Fuzzil nos presenteia agora com um livro carregado de lirismo, sensibilidade, afeto e uma crítica necessária. Depois de toda uma história ao lado de lutas sociais e criar uma trilha sólida junto ao movimento hip-hop, samba e pelos saraus, Fuzzil não se contentou apenas em reclamar e apontar as mazelas do mundo. O poeta não se contenta com poucos verbos.

Você não vai encontrar um personagem neste livro. Aqui está um sujeito exposto, honesto com seus desejos, sentimentos e princípios. Sua maior causa ainda é o amor. E é preciso muita resistência (e maturidade) para chegar a essa altura do campeonato e ainda ser capaz de sentir tanto, viver sem se preocupar com os fiscais da felicidade alheia.
Se você já leu a obra de Fuzzil, reconhecerá o ritmo, sagacidade e vocabulário próprios dele. Mas não é só isso... Não espere o óbvio! Ao abrir este livro, prepare-se para entrar (sempre, pela primeira vez) neste abrigo para as boas coisas da vida, do coração.

Ni Brisant

Nenhum comentário: