sábado, 25 de abril de 2020

MOÇAS QUE DANÇAM

Gosto das moças que dançam
que adoram fazer um improviso
aquelas que batem de frente
que trazem no rosto o sorriso.

Gosto de moças que voam
que na pista esquecem a vida
que se entrega de corpo e alma
e por muitos são tão queridas.

Gosto das moças que gingam
que bailam e não se esquivam
moças que carregam no peito
orgulho e histórias vividas.

Gosto das moças que dançam
que encantam com toda magia
a dança transforma as pessoas
as pessoas dançando é alegria.

Poeta Fuzzil


terça-feira, 21 de abril de 2020

segunda-feira, 20 de abril de 2020

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

JÁ COMEÇOU A FASE FINAL DA VOTAÇÃO AO "PRÊMIO SUBURBANO CONVICTO 2019".
Ficaram 10 concorrentes em cada uma das 10 categorias.
Agora "VC" decide, quem serão os 5 primeiros que serão premiados.
NÃO PRECISA SE CADASTRAR DE NOVO, SE VOTOU NA 1a FASE. De 01 à 25 de Outubro, no site: www.premiosuburbanoconvicto.com.br
26 de Outubro anunciaremos os premiados.  premiosuburbanoconvicto@gmail.com
FUZZIL NA CATEGORIA: POETA DA PERIFERIA
BORAAAAA VOTARRRRRRRR

sábado, 11 de agosto de 2018

DOIspONTOZERO no IPIRANGA FESTIVAL

É hoje no Ipiranga IPIRANGA FESTIVAL
GRUPO DOISPONTOZERO


segunda-feira, 6 de agosto de 2018


POETA FUZZIL - EM ALGUM LUGAR DE SAMPA





POETA FUZZIL NO CAPÃO REDONDO

GRAVAÇÃO VÍDEO POESIA 
PROJETO 12 - POESIAS DE FUZZIL



Troféu ARTE EM MOVIMENTO

Satisfação poder participar dessa atividade. Só tenho que agradecer a todos envolvidos. Valeu pelo convite.

Lincença pra chegar - Poeta Fuzzil

Transforme seu coração num jardim florido, de onde só exale perfume.

Ela é um doce
Um amor de mulher
A mais linda poesia
Diva e tem axé
Os olhos cor de mel
Rainha, deslumbrante
Ela é pedra preciosa
Iluminada, diamante.
Fuzzil

Depois de REVOLTA, agora RECLAMO!


CÉU DE AGOSTO - POETA FUZZIL

Em Agosto de 2013 Lancei em vários Saraus de São Paulo e Embu das Artes meu terceiro livro de poesia. CÉU DE AGOSTO. Livro esse que contou com a participação de Carmen Faustino, Vilma Negra Drama e Sonia Regina Bischain.


Céu de Agosto
Levi de Souza, batizado nas ruas como Fuzzil, se fez poeta nas quebradas da zona sul de São Paulo. Nas andanças pelos parques, vilas e jardins das periferias, nasceram seus versos e o desejo de ver flores, em lugares que antes pareciam espinhos em meio ao concreto. E foi pelo selo independente Edições Toró, que Um presente para o Gueto, trovejou para depois florir, exalando poesia nas quebradas. Seu perfume chegou longe, e no Rio de Janeiro foi indicado ao prêmio Hutúz na categoria Ciências e Conhecimento.
Poeta de rua e sempre atento às demandas periféricas, a ousadia colocou Fuzzil com a cara nas telas em documentários e curtas. Em 2004 recebeu o prêmio Desperte o poeta, e por três anos o prêmio Cooperifa.
Sempre em punga e inquieto, Caturra bateu o pé, e por pura teimosia nos presenteou em 2010. Em parceria com o selo Elo da Corrente – Edições, o livro perambulou pelos saraus, palcos e espaços de resistência. O Poeta fortaleceu as comunidades, escolas e bibliotecas, fez escambos, e hoje seus versos ainda desbravam nas quebradas.
Fuzzil permanece no aDeeanto, e entre trampos, livros, músicas, e vídeos, os bons ventos se encarregaram em espalhar sua arte por diversas antologias e publicações em blogs, jornais e revistas.
E agora o Céu de Agosto se abre para nós! Nome esse que o próprio autor explica: “Tenho inúmeras viagens e devaneios poéticos com esse mês! Agosto é especial, sempre me traz felicidade, e remete a bons momentos!”.
Pois então, levite, voe e mergulhe de cabeça nesse Céu de Agosto, um Presente para o Gueto de pura Caturra de Fuzzil! Seus versos flutuam aos ouvidos, e faz sonhar com um céu mais azul para as margens das cidades, lugar onde as chuvas caem para lavarem as almas e fortalecer o chão, as flores têm mais perfumes, e as estrelas ofuscam, um brilho que só quem faz parte dela consegue ver.
Poeta e atriz, Priscila Preta generosamente afirma: “Seus versos são sol, pro nosso céu de inspiração!”, e meu desejo é que seus raios de sol marquem nossa existência, para que os ventos e trovoadas sejam apenas o anuncio de novos ares e mais inspirações nas periferias do mundo!
Carmen Fustino.
Fuzzil é autor dos livros:
Um Presente Para O Gueto / 2007
Caturra / 2010
Céu de Agosto / 2013
Um Abrigo Contra a Tempestade / 2017

POETA FUZZIL



Eles estão de Volta - DOIspONTOZERO

É SÁBADO AGORA NO IPIRANGA


Eu vou rimar
Mas antes quero dançar
Dançar com minha dama
E na dança me inspirar.
Eu vou rimar
Samba Rock está no ar
Meus versos vão girar
Ninguém vai me parar.
Eu vou rimar
Mas antes quero falar
Que a dança e o poema
Não podem se separar.
Eu vou rimar
Pois a rima me completa
Quem dança se alegra
E os versos vem somar.
Eu vou rimar
Depois que a dança findar
Os versos como sempre...
Vão brotar.
Eu vou rimar
Mas antes quero dançar
Depois da dança um poema
E um poeta a recitar.
Poeta Fuzzil

A última vez - Poeta Fuzzil


Hoje vou dançar
Sem me preocupar com o tempo
Quero apenas me divertir
Aproveitar este momento.
Vou me soltar
E se quiserem batam palmas
Hoje vou dançar...
Me entregar de corpo e alma
Poeta Fuzzil